Tecnologia

Uber contrata mais assessores para IPO, dizem fontes

A Uber contratou uma série de bancos de investimento para assessorarem sua oferta pública inicial de ações, disseram fontes com conhecimento do assunto.

A rival menor Lyft está correndo para listar suas ações no mercado até o final de março. Embora a Uber consiga fazer seu IPO antes da Lyft, os preparativos visam dar para a empresa a flexibilidade de abrir capital já no primeiro semestre de 2019, disseram as fontes.

A Uber adicionou mais de meia dúzia de bancos de investimento, incluindo Bank of America, Barclays, Citigroup, Allen & Company, Deutsche Bank e JMP Securities, ao grupo de subscritores do IPO, disseram as fontes.

Representantes do Bank of America, Barclays, Citigroup e JMP Securities se recusaram a comentar. Uber, Allen & Company e Deutsche Bank não retornaram imediatamente pedidos de comentários.

Vários bancos de investimento evitaram serem contratados para o IPO da Lyft na expectativa de serem chamados pela Uber, cuja operação será maior que a da rival. No entanto, a JMP Securities conseguiu entrar nos grupos de assessores dos IPOS da Uber e da Lyft, mostrando que tal sobreposição é possível.

A Lyft poder ser avaliada perto de 25 bilhões de dólares no IPO, segundo as fontes. Já o IPO da Uber pode atingir 120 bilhões, segundo executivos de banco de investimento que participam da operação.