Mundo

EUA e Venezuela trocam acusações em conferência sobre desarmamento da ONU

Diplomatas dos Estados Unidos e da Venezuela trocaram acusações em uma conferência sobre desarmamento promovida pela Organização das Nações Unidas (ONU) nesta terça-feira, um dia depois de o governo Trump ter imposto sanções à estatal petrolífera PDVSA para confrontar o governo do presidente Nicolás Maduro.

“Os Estados Unidos continuam empenhados em responsabilizar os responsáveis pelo trágico declínio da economia da Venezuela e continuarão a usar toda sua ferramenta diplomática e econômica para apoiar o presidente interino Juan Guaidó, a Assembleia Nacional e o esforço do povo venezuelano para restaurar a democracia do país”, disse Cynthia Plath, vice-embaixadora dos EUA.

O embaixador da Venezuela, Jorge Valero, disse que o governo de Trump estava preparando uma “invasão militar” em seu país e questionou se Washington tinha autoridade moral para “impor uma ditadura” em Caracas. Plath saiu da conferência durante os comentários de Valero e depois retornou.